addup

Deifil marca presença na Agroglobal focada na sustentabilidade no sector agrícola

Deifil marca presença na Agroglobal focada na sustentabilidade no sector agrícola

De 5 a 7 de setembro, a Deifil participa pela primeira vez na Agroglobal, no CNEMA, em Santarém, no espaço da Portugal Fresh, Associação para a Promoção das Frutas, Legumes e Flores, onde irá apresentar a gama de produtos em formatos biodegradáveis que tem vindo a desenvolver e as soluções inovadoras de bioestimulantes.

Preocupada com o impacto ambiental e a redução da pegada ecológica, aliado à execução prática no ato de plantação, a Deifil comercializa, cada vez mais, os seus produtos em formatos ecológicos. Estes formatos, constituídos por materiais 100% biodegradáveis, permitem o desenvolvimento de um sistema radicular denso e robusto e a obtenção de uma planta vigorosa e produtiva. Quando transplantadas para o campo, a expansão das raízes ocorre progressivamente, transpondo a parede lateral do vaso que, em contacto com a humidade do solo, inicia um processo gradual de decomposição. Assim, a fase de transplantação não induz nenhum stresse à planta, ocorrendo uma transação natural do vaso para o campo.

Utilizando o conhecimento consolidado na área da cultura in vitro de fungos, a Deifil tem trabalhado em soluções para tornar as plantas mais resistentes aos stresses bióticos e abióticos.

Nesse sentido foi já disponibilizado um produto 100% natural à base de micélio de fungos ectomicorrízicos, o MycoChest, que além de atuar no desenvolvimento saudável dos castanheiros, favorecendo a captação de água e nutrientes e protegendo o sistema radicular das plantas, apresenta como benefício adicional para o agricultor a produção de cogumelos silvestres de valor acrescentado.

Desta forma, a Deifil utiliza a biotecnologia ao serviço da agricultura através de ferramentas que contribuem para uma maior sustentabilidade no sector agrícola.

Posted by addup in feiras, Sem categoria
Deifil apresenta o projeto BreedMartaínha no VII Simpósio Internacional do Castanheiro

Deifil apresenta o projeto BreedMartaínha no VII Simpósio Internacional do Castanheiro

A Deifil marcou presença no VII Simpósio Internacional do Castanheiro onde apresentou o poster científico “In vitro establishment of clones of the Martaínha variety” (Estabelecimento in vitro de clones da variedade Martaínha) realizado em Lugo, Espanha, entre os dias 26 e 29 de junho.

Esta apresentação mostrou parte do trabalho desenvolvido no projeto de co-promoção “BreedMartaínha – Melhoramento e multiplicação de material vegetal da Variedade Martaínha” resultante do consórcio entre Deifil, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) e Cooperativa Agrícola de Penela da Beira (Coopenela).

Com a Denominação de Origem Protegida (DOP) “Castanha dos Soutos da Lapa”, a Martaínha tem apresentado um declínio na sua produtividade devido a períodos de seca cada vez mais prolongados, consequência das alterações climáticas. A Deifil encontra-se empenhada na sua conservação, tendo realizado seis recolhas de material vegetal em todos os concelhos da DOP, nas árvores identificadas como mais produtivas, num total de 167 plantas e 8299 explantes vegetais. A introdução da variedade in vitro e a sua posterior micropropagação garante a disponibilização de plantas selecionadas, com garantia de qualidade genética e fitossanitária.

Organizado pela International Society for Horticultural Science (ISHS) a cada quatro anos, este simpósio reúne a comunidade científica, empresas e associações interessadas na troca de informação científica e na colaboração para a valorização da cultura do castanheiro. Neste encontro, participaram investigadores de dezasseis países, entre os quais os Estados Unidos da América, Chile, China, Turquia, Itália, Espanha e Portugal.

Entre os temas abordados encontra-se a integração de soluções inovadoras para uma gestão sustentável da produção e da qualidade da castanha, fundamentais para mitigar os efeitos das alterações climáticas, aumentar a resiliência dos castanheiros e para o controlo das pragas e doenças que afetam a cultura.

Posted by addup in congressos
Soluções inovadoras à base de extratos de plantas para o controlo de doenças da videira

Soluções inovadoras à base de extratos de plantas para o controlo de doenças da videira

É com um enorme entusiasmo que anunciamos o Workshop “Soluções inovadoras à base de extratos de plantas para o controlo de doenças da videira”, fruto do projeto PreVineGrape, que decorrerá dia 30 de junho na NERVIR em Vila Real.

SEMINÁRIO

Soluções inovadoras à base de extratos de plantas para o controlo de doenças da videira

Programa

30 de Junho | NERVIR, Vila Real

14:30

Sessão de boas vindas – ADVID

 

14:35

Apresentação do Projeto Previnegrape.

Deifil Technology Lda., Sogrape Vinhos, S.A. e João Nicolau de Almeida & Filhos Lda.

 

14:45

Desenvolvimento de extratos naturais com potencial antifúngico para o controlo de doenças da videira.

Ítala Marx | CIMO-IPB

 

15:05

Avaliação da eficácia de extratos naturais no controlo de doenças criptogâmicas da videira – resultados de campo.

Mª Carmo Val | ADVID

 

15:25

O impacto da biotecnologia para a sustentabilidade no setor vitivinícola.

Vanessa Vieira | Deifil Technology Lda.

 

15:45

Coffe Break – Visualização de posters

 

16:10

Mesa-Redonda: Desafios na procura de alternativas de base natural para o combate de doenças da vinha

Moderador: Filipa Sacadura | P-BIO

  • Filipe Centeno – ProEnol
  • Mateus Nicolau de Almeida – João Nicolau de Almeida & Filhos Lda.
  • Leonor Tunes Pereira – ADVID/CoLAB VINES&WINES
  • Natacha Fontes – Sogrape Vinhos S.A.
  • Sandrina Heleno – CIMO-IPB

 

17:00

Sessão de Encerramento

Andreia Afonso | Deifil Technology Lda.

Posted by addup in congressos, projetos
Deifil marca presença na missão técnica ao Chile para conhecimento do setor da castanha

Deifil marca presença na missão técnica ao Chile para conhecimento do setor da castanha

De 1 a 9 de abril, a Deifil marcou presença na missão técnica da castanha que este ano decorreu no Chile e onde participaram produtores, investigadores e técnicos de Portugal, França, Itália e Grécia. Estas visitas técnicas são organizadas a cada 2 anos no âmbito das ações da Eurocastanea – Rede Europeia da Castanha para conhecimento do setor da castanha fora da Europa.

Com visitas de Santiago a Osorno, os participantes tiveram a oportunidade de contactar com a dinâmica de produção agrária chilena, com o seu foco voltado para a exportação. O setor da castanha apresenta uma forte dinâmica de crescimento, tendo com esta missão as relações entre os participantes, tanto chilenos como europeus, sido reforçadas.

A Deifil continua motivada e empenhada na inovação e melhoria contínua do castanheiro de forma a oferecer as melhores plantas, com garantia de qualidade genética e fitossanitária.

Posted by addup in feiras, Notícias
Novas variedades de castanheiro com aptidão para porta-enxerto

Novas variedades de castanheiro com aptidão para porta-enxerto

A DGAV procedeu à divulgação da 2ª Edição do Registo Nacional de Variedades Fruteiras (RNVF) em Portugal, no qual constam 330 variedades, das quais 3 variedades de castanheiro com aptidão para porta-enxerto, tendo o INIAV I.P. como proponente.

É a primeira vez, desde os anos 60 do séc. XX, que são selecionadas novas variedades de castanheiro em Portugal, neste caso melhoradas para a resistência à doença da tinta, de um programa de melhoramento nacional, baseado em cruzamentos controlados, entre a espécie sensível, Castanea sativa (castanheiro europeu) e as espécies resistentes Castanea crenata (castanheiro japonês) e Castanea mollissima (castanheiro chinês).

Estas novas variedades de castanheiro para porta-enxerto, denominadas respetivamente, SC55, SC1202 e SM904, apresentam vigor, compatibilidade de enxertia com as principais variedades nacionais de castanha, para além de maior resistência ao agente causal da doença da tinta.

Poderão ser observadas no campo de experimentação do INIAV, em Marvão, e serão brevemente lançadas no mercado e comercializadas pela DEIFIL – Green Biotechnology https://www.deifil.pt/

Posted by addup in artigos técnicos/científicos, Notícias, projetos, Sem categoria
Micorrização de medronheiros

Micorrização de medronheiros

Micorrização de medronheiros – tecnologias inovadoras de base natural na adaptação de espécies autóctones às alterações climáticas

 

O medronheiro (Arbutus unedo L.) é uma planta arbustiva que pode atingir 12 metros de altura e de raízes profundas característica do nosso país e, portanto, elevada ao estatuto de planta autóctone. Os seus frutos são convencionalmente apreciados para a produção de aguardente e licor, ganhando cada vez mais palco tanto no seu consumo direto como em produtos transformados sob a forma de marmeladas e compotas devido à sua riqueza em antioxidantes naturais.

A resiliência é uma das características de maior destaque do medronheiro. Esta espécie tem resistido à evolução dos tempos, sobrevivendo às condições de frio no Quaternário e, atualmente, a adversidades como o empobrecimento dos solos. Além disso, o medronheiro possui uma rápida regeneração após incêndios. Já do ponto de vista produtivo, esta planta ganha destaque na medida em que se pode estimar com 1 ano de antecedência a produção pois a floração coexiste com a recolha de frutos amadurecidos da floração do ano anterior. Por outro lado, a cultura desta espécie também tem vindo a ser apontada como uma mais valia no controlo de insetos, nomeadamente Drosophyla suzikii, pela sua capacidade em os imobilizar e portanto, consiste numa barreira natural a este agente biótico. Já em contexto de ecologia, o medronheiro é reconhecido por ajudar a manter a diversidade da fauna e evitando a erosão dos solos uma vez que possui um sistema radicular profundo.

O crescente interesse na cultura da espécie tem conduzido estudos para a seleção de plantas altamente adaptadas, resilientes e boas produtoras de fruto. Neste sentido, ferramentas de base biotecnológica como a micropropagação vegetativa têm sido utilizadas no sentido de otimizar a clonagem dos exemplares mais promissores de cada região à grande escala.

Deifil Technology Lda. aposta na micorrização de todos os seus medronheiros

Atualmente, a Deifil Technology Lda., empresa pioneira na micropropagação de plantas de fruto em Portugal, disponibiliza para o mercado exemplares de A. unedo micorrizados. Os clones selecionados são oriundos de diferentes regiões de proveniência e direcionados para a obtenção de frutos de alta qualidade e calibre, onde a micropropagação é a tecnologia utilizada na obtenção de plantas de qualidade genética e fitossanitária em larga escala num curto período de tempo.

Do ponto de vista produtivo para a obtenção do produto final – medronheiros micorrizados – o processo consiste em duas grandes etapas: (i) micropropagação e enraizamento em laboratório e, (ii) aclimatação e micorrização em estufa. Como se tratam de plantas jovens, a Deifil Technology Lda. tem investido na micorrização por micélio isolado de fungos pioneiros como são as espécies pertencentes ao género Paxillus spp., Pisolithus spp. e Scleroderma spp. devido à sua rápida colonização do sistema radicular.

A otimização do processo produtivo resulta da aposta da empresa na investigação como pilar para a sua melhoria contínua. Neste sentido, a Deifil Technology Lda. conduziu ensaios de micorrização in vitro e ex vitro em clones de medronheiro, alcançando evidências deste fenómeno.

Preocupados com o impacto ambiental e redução da pegada ecológica, aliado à execução prática no ato de plantação, a Deifil Technology Lda. comercializa os seus medronheiros num formato ecológico. A membrana que envolve a parte radicular é biodegradável, permitindo também a penetração das raízes, o que torna mais simples a faze de cultivo pelos agricultores uma vez que basta colocar cada exemplar na respetiva cova de plantação. Desta forma, a Deifil Technology Lda. utiliza a biotecnologia ao serviço da agricultura através de ferramentas que contribuem para uma maior sustentabilidade no sector agrícola.

Posted by addup in artigos técnicos/científicos, Notícias, Sem categoria
PreVineGrape: Conheça os resultados obtidos até ao momento

PreVineGrape: Conheça os resultados obtidos até ao momento

Soluções inovadoras e baseadas na Natureza
para o controlo de doenças da videira, é possível?

Constituído por uma equipa multidisciplinar, o projeto PreVineGrape reúne empresas e centros de investigação em Portugal para o desenvolvimento de um biofungicida a partir de extratos de plantas, com vista a uma viticultura mais sustentável.

A eficácia do biofungicida bem como a qualidade da uva e o vinho resultante, encontram-se atualmente a serem testados no Douro e no Alentejo.

Destaque para: 

  • Resultados promissores na iniciação do crescimento de Botrytis cinerea, em dos extratos testados em laboratório
  • Potencial de um extrato de plantas como biofungicida no combate ao míldio, demonstrado por ensaios em vinhas (in vivo) no ano de 2021
  • Otimização dos processos e condições de extração das moléculas bioativas, preveem uma maior eficácia no combate a doenças da vinha nos testes em vinhas a decorrer em 2023

Comprometida em utilizar a Biotecnologia ao Serviço da Agricultura, a DEIFIL associou-se a este projeto para criar soluções de base natural sustentáveis no combate a fatores bióticos na vitivinicultura.

Posted by addup in Notícias, projetos, Sem categoria
Regressou o Outono e com ele o MycoChest – Micorrizas de Castanheiro

Regressou o Outono e com ele o MycoChest – Micorrizas de Castanheiro

Chegou o Outono e com ele as primeiras chuvas, condições ideais para reforçar o sistema radicular dos castanheiros!

A DEIFIL tem à sua disposição três gamas de MycoChest em resposta às diferentes necessidades dos castanheiros e do seu souto (https://www.deifil.pt/mycochest/).

Para mais informações sobre o produto e sobre a sua disponibilidade, contacte-nos através de ana.silva@deifil.pt , +351 935 864 973, +351 253 738 432.

Deifil, a biotecnologia ao serviço da agricultura!

Posted by addup in Notícias
Deifil participa na Rural Castanea – Festa da castanha 2022

Deifil participa na Rural Castanea – Festa da castanha 2022

É com muito gosto que a DEIFIL anuncia a sua participação nas próximas XX Jornadas do Castanheiro, neste que será o 25º aniversário ARBOREA.
A DEIFIL marcará presença no evento, onde todos os participantes terão contacto com exemplares das nossas tão apreciadas plantas e produtos (https://www.deifil.pt/mycochest/).

Entre o painel de oradores influentes para a fileira da castanha estará Andreia Afonso, sócio-gerente da DEIFIL e responsável pelo departamento de ID e produção in vitro de diferentes matrizes vegetais, para apresentar o estado da arte relativo à “Produção in vitro porta-enxertos de castanheiro”.

Marque já o seu lugar no evento e venha connosco celebrar o que tão de bom nos traz o Outono. A participação é gratuita mas carece de inscrição via e-mail (geral@arborea.pt) ou telefone (273 770 070 ou 273 327 451). (https://www.cm-vinhais.pt/p/ruralcastanea2022)

DEIFIL, a biotecnologia ao serviço da agricultura.

Posted by addup in feiras
Projeto MiChestNut3 distinguido em Simpósio Internacional

Projeto MiChestNut3 distinguido em Simpósio Internacional

Fruto do projeto de I&D individual MiChestNut3 – Produção de híbridos de castanheiro altamente resistentes e produtivos com recurso a técnicas de micropropagação, micorrização e microenxertia, foi apresentado, nos passados dias 7 e 8 de setembro, o trabalho intitulado “Mycorrhization and micropropagation of chestnut seedlings as tools to obtain high added‐value phenolic compounds”.

O estudo teve palco no “1st European Symposium on Phytochemicals in Medicine and Food”, decorrido na cidade de Belgrado, Sérvia (https://1euspmf.rs/), onde foi distinguido com o “3 Best Paper Award”.

Depois de premiados no “IV Simpósio Nacional da Castanha” com o trabalho “Micorrização e microenxertia ex vitro de clones de castanheiro” (https://www.deifil.pt/iv-simposio-nacional-da-castanha/), foi o trabalho elaborado em parceria entre a DEIFIL e o IPB que mereceu distinção! O trabalho diz respeito ao impacto na composição em fenólicos de porta-enxertos híbridos micorrizados, com destaque ao desempenho obtido em ensaios com as espécies Amanita caesarea e Boletus edulis.

Como resultado, o trabalho recebeu convite para a publicação dos resultados na revista Horticulturae, uma revista internacional indexada e de revisão por pares (https://www.mdpi.com/journal/horticulturae).

Deifil, a biotecnologia ao serviço da agricultura!

Posted by addup in projetos